PC prende suspeito de estrangular ex-mulher na cidade de Palma
12/08/2017 - 11h29 em REGIÃO

 

Cerca de 72 horas após Isabela Costa Melido, de 32 anos, ter sido encontrada morta na zona rural de Palma/MG (71,5 km de Cataguases), com sinais de estrangulamento, a Polícia Civil (PC) capturou o principal suspeito do crime, que é ex-marido da vítima. O homem, que trabalha como agente socioeducativo no estado do Rio de Janeiro, foi apresentado na sede da 4ª Delegacia Regional da PC (4ª DRPC), em Muriaé, na tarde desta sexta-feira, 11 de agosto, horas após sua prisão, porem, ele nega o crime.
 
Assista o vídeo ao final desta matéria e confira detalhes da entrevista do delegado responsável pelo caso
 
Em coletiva de imprensa o titular da delegacia de Palma, delegado Rodrigo Nogueira Tavares, explicou que o suspeito reside na cidade de Santo Antonio de Pádua-RJ, com a atual esposa, e que há alguns meses reatou um relacionamento com a ex-mulher, e que segundo testemunhas, Isabela "voltou" pra ele visando se aproximar da filha do casal, que está sob a guarda do acusado.  
 
A equipe de Palma contou com apoio da Agência de Inteligência da 4ª DRPC, coordenada pelo delegado Tayrony Spíndola, e a prisão do suspeito se deu na tarde desta sexta-feira, em Palma.
 
De acordo com Rodrigo Tavares, na noite do crime o suspeito foi visto em Palma, e na manhã do dia seguinte, quando o corpo foi encontrado, havia junto ao cadáver um óculos muito semelhante ao que o acusado usava na noite anterior. Ele detalhou também que apreendeu o carro do agente e que no interior do veículo foram recolhidos fios de cabelos loiros - mesma cor dos de Isabela -, bem como uma "buchinha de prender cabelo", reconhecida por uma irmã da vítima como sendo de Isabela.
 
O delegado relatou ainda que a Polícia Civil obteve informações de que durante uma "briga muito feia" entre o casal, dias antes do assassinato, o agente teria feito supostas ameaças contra a vítima, e acredita que o motivo do crime esteja ligado a desavenças por questões relacionadas a filha.
 
A prisão do suspeito é temporária, pelo prazo inicial de 30 dias, por se tratar de crime hediondo. Por questão de segurança, em função de sua profissão, ele não pode ficar preso junto com outros suspeitos, e o local onde ficará custodiado ainda não foi definido.
 
imageO crime
De acordo com o portal de notícias G1 Zona da Mata, Isabela Costa Melido, de 32 anos, teria saído de casa na noite da última segunda-feira (7) e teria dito a familiares que iria se encontrar com algumas amigas, mas não voltou.
 
Na manhã seguinte o corpo da vítima foi encontrado na estrada rural que liga Palma ao distrito de Córrego Alegre.
 
Ainda de acordo com o portal, o trabalho pericial constatou que Isabela morreu por estrangulamento. (Fotos: Rádio Muriaé e Fábio Produções)
 
Fonte: Marcelo Lopes
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!